quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

20ª Conversa

Eu a pensar alto...

Tenho pensado sobre que imagem transmito aos outros... Como será que os outros me veem?

Será que o que eu penso de mim os outros também o pensam? Será que para além de tudo aquilo que sei que os outros pensam de mim (ou julgo que sei), transmito também uma imagem de inflexivel? Uma imagem exigente? Será que o meu mau feitio está assim tão latente? Será que... Acho que nunca vou saber.

3 comentários:

Marta disse...

Oh amigo Eu, mau feitio tenho eu! :)
Sinceramente?
Acho-te exigente sim. Acho que dás demais, mas na realidade dás pouco de ti, de ti mesma (este blog é excepção, daí o achar corajoso e ser um orgulho tremendo ler-te neste registo).
Mas ainda que dês pouco de ti, dás demasiado como já disse, dedicas-te demasiado e talvez até de forma inconsciente acabas por esperar que te dêem na mesma medida o que não é fácil, e sem perceberes, esperas também que te dêem deles, e isso por vezes é mais difícil ainda.
Não sei se sabes, mas tu também tens contrastes, porque se por um lado és de uma generosidade tremenda e indiscutível, por outro, podes ser bastante arrasadora. Atenção, eu não considero isto mau!
Outro dia li num blog um texto excelente sobre as ilusões e as desilusões, em que o autor defendia que as desilusões não são culpa dos outros, são culpa nossa que nos iludimos. Creio que em parte é verdade, na maioria das vezes não são os outros que nos iludem, somos nós que queremos ser iludidos.
...
e eu já sabes, sou uma besta! ;) Mas gosto muito de ti!

Fontez disse...

querida Cátia, como sabemos que a perfeição só existe em Deus...seremos sempre nós, seres imperfeitos. E olha que existem muitos seres que não são eles próprios, mas a mascara.
E tu? Tu és sempre tu! Genuína, simples. És o Eu sem medo de o ser!
Todos temos qualidades e defeitos.
Em ti já notei de ambos os lados, mas fica 4-1 de relação qualidades-defeitos!
Eu sou tipo 2-3.

creio q és exigente, mas isso é mau?
mau feitio? nao! nem pensar. só se te cheirar injustiça, mas isso é com todos que não se deixem conformar.
Não sei se haverá inflexibilidade na tua personalidade, mas tal característica tem o seu lado bom...(em cenas intimas do nosso ser/pensamento).

portanto, resumindo e concluindo, és a Cátia Azenha, um ser humano que "é",..., que eu gosto, uma querida amiga!

Patrícia disse...

E que importa como os outros te vêem ou deixam de ver? A verdade é que não nos devia importar minimamente, mas todos sabemos que acaba por não ser assim... Mas continuo a pensar que cada um é como é e deve ser aceite assim. Gosto de ti assim como os teus defeitos e com as tuas qualidades.

Sim, és exigente e entregas-te às pessoas... Não interessa se és exigente demais ou de menos. És assim e pronto... Não mudes.

Beijo grande