segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

37ª Conversa - Arriscar (parte 2)

Eu - Falei com a Rita sobre o post Arriscar, que se calhar não o teria feito por completo, no caso de Cambridge.
Outro Eu - E ela concordou, certo?
Eu - Sim, ela disse-me que quando eu lhe tinha contado, que se tinha apercebido disso mesmo, que se eu quisesse naquela altura teria conseguido ir, mas que houve coisas que me prenderam. Inclusivamente a falta de incentivo por parte das pessoas que estavam ao meu lado...
Outro Eu -Nós mostravamos que eramos fortes mas no fundo, era o medo que reinava.
Eu - Sim... E eu disse a Rita que esperava que, desta vez em que estou a tentar construir algo de raiz, não existissem os mesmos medos e as mesmas questões a prender-me. Ela disse-me que não, que isso não irá acontecer, e que ela própria não deixará que isso aconteça.
Outro Eu - Claro que poderão haver riscos reais.
Eu - Eu disse-lhe isso mesmo... Mas a verdade é que esses riscos poderão não passar de desculpas...
Outro Eu - E ela?
Eu - Ela disse-me que lhe cheiravam quando eram desculpas!! E que se fossem, apanha-as num instante... Ela comprometeu-se comigo.
Outro Eu - Óptimo...

1 comentário:

Fontez disse...

o medo acompanha sempre o arriscar.
cabe ao nós humanos seguirmos o caminho certo.