domingo, 24 de maio de 2009

79ª Conversa - Tranquilidade



Ontem fui à Rute. Sábado, sem stress, com o sol a brilhar... O transito estava cortado, e por isso reinava o silêncio... Mas foram as árvores que me chamaram a atenção: o colorido e o perfume... Respirei fundo na caminhada. Que males, que dramas, que pressões podem prevalecer num cenário assim?

5 comentários:

Fontez disse...

a natureza transporta-nos para uma dimensão que esta tem e nós não:
paz!

bj

Cris (Mahinder Kaur) disse...

A Natureza tem o dom de nos centrar em nós, de diminuir os problemas, de nos revelar aquilo que realmente importa. Para mim é o melhor calmante que há. Adoro as cores, os cheiros e os sons dos parques recheados de árvores e flores. E que importa tudo o resto nesses momentos?

Beijinhos

O Profeta disse...

No sul mora a saudade
No peito de mulher sem nome nem guarida
Que percorre a beira-mar entoando
Um chamamento de nostalgia

Porque o amor não se detém
Às vezes enlouquece a loucura
Tempestade ou bonança
Planta sedenta da ternura


Boa semana



Mágico beijo

Maria Clarinda disse...

Nada melhor do que nos deixarmos levar e reparar em todos os promenores que a Mãe Natureza nos ofereçe.
Jhs

Tite disse...

às vezes devemos fazer uns intervalos na nossa introspecção.
A Natureza reforça-nos e dá-nos confiança.

Beijos